Última hora

Última hora

Geórgia acusa Rússia em Haia

Em leitura:

Geórgia acusa Rússia em Haia

Tamanho do texto Aa Aa

A Geórgia pediu ao Tribunal Penal Internacional para obrigar a Rússia a parar com o que classificou de “limpeza étnica” na Abcásia e na Ossétia do Sul.

A máxima instância judicial da ONU, com sede em Haia, deu início esta manhã às audiências no caso avançado por Tbilissi contra Moscovo após a intervenção militar russa no território georgiano.

O governo georgiano acusa o Kremlin de apoiar o “separatismo” no seu território e denuncia uma política de “limpeza étnica” por parte dos russos não apenas no conflito iniciado em Agosto, mas desde o início dos anos 90.

Tbilissi diz que os cidadãos georgianos foram maltratados e aterrorizados e que a acção russa provocou o êxodo de cerca de 300.000 georgianos da Abcásia e da Ossétia do Sul. O Tribunal de Haia tem programados três dias de audiências para decidir sobre o pedido de medidas urgentes de protecção.

A Rússia acusa por seu lado a Geórgia de crimes contra a humanidade na ofensiva lançada no início de Agosto, quando Tbilissi tentou recuperar o controlo da Ossétia do Sul, operação que desencadeou a resposta militar russa.