Última hora

Última hora

Rússia promete outra vez retirar da Geórgia

Em leitura:

Rússia promete outra vez retirar da Geórgia

Tamanho do texto Aa Aa

Tarefa cumprida para Nicolas Sarkozy e para a União Europeia: a Rússia comprometeu-se a retirar as suas tropas da Geórgia, tal como inicialmente previsto no plano de seis pontos, assinado a 12 de Agosto. Dentro de uma semana, Moscovo desmantelará todos os postos de controlo entre Sinaki e o porto estratégico de Poti. E, no prazo máximo de um mês, retirará todas as tropas russas dos territórios controlados por Tbilissi.

De fora, ficam, pois, a Ossétia do Sul e a Abecásia, territórios sobre os quais a posição russa é muito clara: “Optámos pelo reconhecimento da Ossétia do Sul e da Abecásia e já várias vezes o dissemos em conversas telefónicas com os nossos colegas europeus: é uma decisão definitiva e sem apelo. É irrevogável”, afirmou o presidente russo.

Dimitri Medvedev aceitou ainda o envio de 200 observadores europeus, para a região, e a realização de uma reunião internacional, em Genebra, no próximo dia 15 de Outubro, para discutir o futuro das duas regiões.

Quanto às negociações de uma parceria estratégica entre a União Europeia e a Rússia, elas podem retomar já no próximo mês, garante Nicolas Sarkozy: “As discussões foram adiadas, enquanto esperávamos o documento que hoje negociámos. Assim que o documento entre em vigor não haverá mais nenhuma razão para que as reuniões sobre a definição de uma parceria estratégica entre a Europa e a Rússia continuem adiadas.”

Depois deste encontro de quatro horas, em Moscovo, a troika comunitária – composta pelo presidente em exercício da União, pelo presidente da Comissão Europeia e pelo chefe da Diplomacia da União – reúne-se, ainda, a esta noite, com Mikhail Saakashvili, em Tbilissi. Nicolas Sarkozy, Durão Barroso e Javier Solana vão informar o presidente georgiano do compromisso alcançado com Moscovo.