Última hora

Última hora

Afeganistão e Paquistão reforçam cooperação anti-terrorista

Em leitura:

Afeganistão e Paquistão reforçam cooperação anti-terrorista

Tamanho do texto Aa Aa

O novo presidente paquistanês tomou hoje posse em Islamabad sob o lema da luta contra o terrorismo.

Eleito no fim-de-semana, Asif Ali Zardari, afirma querer virar a página de instabilidade no país, pondo fim à ambiguidade do anterior presidente sobre a aliança com os Estados Unidos.

O viúvo da antiga primeira-ministra Benazir Buto, recebeu o seu homólogo afegão, após a cerimónia de investidura, com o qual prometeu cooperar no combate aos grupos islamitas, instalados na fronteira entre os dois países.

“Neste tema específico da guerra e do combate contra o terrorismo, constatei que presidente Zardari demonstra boa vontade e uma visão alargada”, afirmou Hamid Karzai.

Zardari lembrou que, “o governo paquistanês já tem um plano global para lidar com o problema e espera ter o apoio da população. As guerras do passado não tiveram o apoio popular, mas a de hoje tem o povo por detrás e um presidente que é também ele uma vítima do terrorismo”.

Desde há um mês, que o governo ordenou o reinício dos ataques contra a zona tribal junto ao Afeganistão, quebrando uma trégua, firmada antes do Verão com os grupos islamitas locais.

Mas a eficácia desta guerra continua, no entanto, a dividir a classe política, face às críticas dos partidos islamitas na oposição.

A resposta à ofensiva do exército por parte dos auto-proclamados talibã do Paquistão, já provocou mais de 1200 mortos em atentados suicidas, desde o início do ano.

O grupo que parece ganhar terreno no Afeganistão já afirmou pretender tomar Karachi, a capital económica paquistanesa