Última hora

Última hora

UE oferece Acordo de Associação à Ucrânia

Em leitura:

UE oferece Acordo de Associação à Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

Um acordo de associação com a Ucrânia – mas nenhuma promessa de adesão. Este foi o compromisso alcançado entre a União Europeia (UE) e Kiev, durante a cimeira que esta terça-feira se realizou em Paris.

A presidência francesa da União teve de gerir as divergências dos Vinte e Sete. Certos Estados membros desejam ver a Ucrânia no seio da União, outros não. O acordo de associação, a assinar em 2009, foi o compromisso possível.

“O futuro acordo entre a União Europeia e a Ucrânia será um acordo de associação. Este é um ponto muito importante e corresponde ao desejo da Ucrânia. Além disso, dizemos solenemente que a Ucrânia é um país europeu, que partilha, com os países da União Europeia, uma história e valores comuns”, afirmou Nicolas Sarkozy, presidente em exercício da União.

O presidente ucraniano considerou esta cimeira como “histórica”. Este acordo, que resultará numa zona de comércio livre entre a Ucrânia e a União, é, para Viktor Iuschenko, “o primeiro passo de um longo caminho, já percorrido nos anos 90 por todos os Estados que se tornaram membros da União.”

Sem esperar a conclusão do acordo de associação, Bruxelas e Kiev vão negociar rapidamente a isenção mútua de vistos de entrada na União e na Ucrânia.