Última hora

Última hora

McCain e Obama assinalam juntos o 11 de Setembro

Em leitura:

McCain e Obama assinalam juntos o 11 de Setembro

Tamanho do texto Aa Aa

Os principais candidatos à Presidência dos Estados Unidos interromperam as suas campanhas eleitorais para assinalarem, juntos, esta quinta-feira, os sete anos que passaram sobre o violento atentado que destruiu as Torres Gémeas e matou mais de 3000 pessoas.

Barack Obama e John McCain apertaram as mãos e desceram lado a lado a rampa que dava acesso ao local da cerimónia no “Ground zero”. Aí foram saudados por polícias e bombeiros. Depois depositaram rosas num espelho d‘água que simboliza as torres.

Wall Street participou na homenagem às vítimas do 11 de Setembro e às equipas que trabalharam no resgate com um minuto de silêncio realizado pouco antes da abertura da Bolsa de Nova Iorque.

Na “Big Apple” em geral assinalou-se o atentado de 2001 ao World Trade Center com um minuto de silêncio.

George W. Bush e Laura Bush observaram o momento de silêncio a partir da Casa Branca. Duas horas depois, o Presidente norte-americano, inaugurava um memorial às vítimas do 11 de Setembro no Pentágono, um dos edifícios que também foi alvo dos ataques.

184 bancos de granito dispostos pela ordem de idades das vítimas evocam os que morreram a 11 de Setembro no Pentágono.

As tropas americanas no Afeganistão realizaram também uma cerimónia. O evento decorreu na base dos Estados Unidos em Cabul.