Última hora

Última hora

Gordon Brown isolado, trabalhistas querem outro líder

Em leitura:

Gordon Brown isolado, trabalhistas querem outro líder

Gordon Brown isolado, trabalhistas querem outro líder
Tamanho do texto Aa Aa

O cerco aperta-se contra Gordon Brown. A oposição dentro do próprio partido trabalhista nunca foi tão evidente, ao mesmo tempo que os níveis de popularidade nunca estiveram tão baixos.

Seis antigos ministros trabalhistas fizeram um apelo para a adopção de um novo discurso no seio do partido. A declaração conjunta surgiu num artigo da revista Progress, depois de outro membro do governo ter dito em público que os trabalhistas precisam de um novo líder.

A secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares confessou aos jornalistas que tinha de fazer uma opção, ou mantinha a cabeça baixa e não dizia nada ou então intervir. Sabia que a consequência seria demissão mas não se arrepende.

E foi isso que Gordon Brown fez, demitiu Siobhain McDonagh, a primeira a dizer abertamente que teria de haver eleições para renovar a liderança. Uma deputada trabalhista revela que McDonagh nunca gostou muito de Gordon Brown, não o apoiou para a nomeação, por isso nada distoé um surpresa.

O grupo de seis trabalhistas influentes no partido que apelaram à realização de eleições internas declararam ainda à Progress serem necessários pelo menos mais 70 deputados para assinarem uma petição e assim forçarem a realização do sufrágio em congresso.