Última hora

Última hora

Bancos Centrais injectam dinheiro no mercado

Em leitura:

Bancos Centrais injectam dinheiro no mercado

Tamanho do texto Aa Aa

Pelo segundo dia consecutivo, os bancos centrais estão a deitar água na fervura, enquanto o mundo vive uma nova crise financeira. Depois de uma injecção de 30 mil milhões de euros, na segunda-feira, o Banco Central Europeu voltou, esta terça-feira, a injectar dinheiro no mercado – desta vez, mais do dobro – 70 mil milhões de euros.

Os bancos comerciais, pelo mundo fora, pediram, só esta terça-feira, o equivalente a 100 mil milhões de euros em fundos aos bancos centrais.

Além do BCE, também a Reserva Federal norte-americana decidiu, estes dois dias, fazer importantes injecções de capital no mercado. Os bancos centrais do Reino Unido e do Japão seguiram o exemplo.

“Estamos a entrar no último capítulo da crise dos créditos. Mas há uma coisa que toda a gente tem que ter em conta: os créditos e as hipotecas nunca mais vão voltar a ser o que eram há um ou dois anos. A partir de agora, a disponibilidade do dinheiro passa a depender da capacidade de cada pessoa para pagar”, diz o analista Howard Wheeldon, da BCG Partners.

Seguindo o exemplo do BCE, também o Banco de Inglaterra decidiu aumentar consideravelmente a quantia injectada no mercado, ao colocar 20 mil milhões de libras, o equivalente a 35 mil milhões de euros, depois de uma injecção de cinco mil milhões.

Quanto à Reserva Federal dos Estados Unidos, a crise que está a ser vivida pode causar uma nova descida nas taxas de juro de referência, com vista a evitar um impacto maior na economia.