Última hora

Última hora

Diálogo nacional pela paz no Líbano

Em leitura:

Diálogo nacional pela paz no Líbano

Diálogo nacional pela paz no Líbano
Tamanho do texto Aa Aa

Os principais dirigentes políticos libaneses iniciam diálogo nacional num ambiente de tensão e violência. Catorze dirigentes da maioria parlamentar anti-síria e da minoria liderada pelo movimento Hezbollah, apoiado por Damasco e Teerão, sentaram-se à mesa das negociações.

Quatro meses depois dos atentados mortíferos que vitimaram 65 pessoas a paz é o hoje grande objectivo do presidente libanês Michel Sleimane. As primeiras sessões esbarram na espinhosa questão do desarmamento do Hezbollah o que deixa antever profundas divisões apesar da pretensa reconciliação dos grupos rivais.

A violência nas últimas 24 horas causou quatro mortes no país, três das quais no campo de refugiados de Ain Heloué no sul do Líbano entre facções palestinianas rivais. No sector de Beirute Oeste explodiram domingo seis artefactos artesanais. O chefe de Estado defendeu que a estratégia de defesa do país deve estar a cargo do exército libanês.