Última hora

Última hora

Ventos de confiança no centro da tempestade financeira norte-americana

Em leitura:

Ventos de confiança no centro da tempestade financeira norte-americana

Tamanho do texto Aa Aa

Sopram ventos de confiança no centro da tempestade financeira que abala os mercados mundiais.

A reserva federal norte-americana salvou da falência a AIG, a maior seguradora dos Estados Unidos ao conceder um empréstimo por dois anos de 60 mil milhões de euros. Em troca a FED assume o controlo de 79,9 por cento do capital da empresa.

O governador de Nova Iorque está satisfeito.

“São boas notícias para Nova Iorque e excelentes notícias para investidores e funcionários em todo o mundo. Através de uma reorganização e outras acções, postos de emprego serão salvos, os negócios tornar-se-ão mais estáveis e a nossa recuperação financeira será facilitada ou até mesmo antecipada.”

Um auxílio inesperado do FED que recusou salvar o Lehman Brothers. Numa acção que também transmite um fôlego de confiança ao mercado, o Barclays anunciou que vai adquirir activos comerciais do banco investindo mais de 1200 milhões de euros.

Apesar das boas notícias, o presidente do Eurogrupo, Jean Claude Juncker alertou em declarações a uma rádio alemã para o facto de a crise não estar ainda terminada e que o auxilio da reserva federal à AIG vai ter um impacto incerto.

Juncker não crê no entanto que a Europa entre em recessão.