Última hora

Última hora

Karadzic reedita estratégia de Milosevic frente ao TPI

Em leitura:

Karadzic reedita estratégia de Milosevic frente ao TPI

Tamanho do texto Aa Aa

Radovan Karadzic parece apostado em seguir a estratégia de defesa de Slobodan Milosevic frente ao Tribunal Penal Internacional para a Ex-Jugoslávia. Na terceira comparência frente aos juízes o antigo líder político dos sérvios da Bósnia voltou a recusar um advogado ou a declarar-se culpado ou inocente.

Karadzic voltou ontem a acusar os Estados Unidos e a NATO de lhe terem garantido imunidade judicial em troca da sua saída da vida política na república Serpska.

“Tenho provas inegáveis de que a NATO tentou assassinar-me. Primeiro recusaram prender-me na sequência do acordo a que cheguei com o sr. Holbrooke, mas depois deste tribunal se recusar a colaborar com a NATO, tentaram assassinar-me”.

Como durante o julgamento de Milosevic, os juízes do TPI acusaram Karadzic de utilizar o tribunal como tribuna. Richard Holbrooke, antigo mediador de Washington para o conflito dos Balcãs tinha já negado as acusações. Fontes próximas do processo acusam, no entanto, Estados Unidos e vários países europeus de terem “fechado os olhos” ao paradeiro de Karadzic.

Até ao final da semana o TPI deverá apresentar um novo auto de acusação contra o ex-foragido, detido em Julho em Belgrado, à luz de um mandado de captura por crimes de guerra e crimes contra a humanidade.