Última hora

Última hora

Atentado no Paquistão: dezenas de mortos, centenas de feridos

Em leitura:

Atentado no Paquistão: dezenas de mortos, centenas de feridos

Tamanho do texto Aa Aa

Dezenas de pessoas morreram e centenas ficaram feridas no último atentado no Paquistão.

Os balanços de vítimas apresentados pelas agências noticiosas são contraditórios.

Enquanto a Reuters fala em mais de 40 mortes, a AFP indica que morreram pelo menos 60 pessoas. Vinte e uma são estrangeiras. Não há portugueses entre as vítimas. Duzentas e cinquenta pessoas ficaram feridas.

Nenhuma organização reivindicou o ataque. Muitos analistas acreditam que o atentado tinha como objectivo destabilizar o governo paquistanês de forma a cair em descrédito perante a comunidade internacional.

Um camião armadilhado irrompeu por um hotel de cinco estrelas em Islamabad. As autoridades acreditam haver ainda várias vítimas nos escombros.

A explosão fez cair o tecto do restaurante do hotel, quando estariam 300 a 400 pessoas no interior.

É o ataque terrorista mais violento desde 2001, quando o Paquistão estreitou ainda mais as relações com os Estados Unidos.

As autoridades norte-americanas afirmaram que o atentado tem a marca da al-Qaida.

A polícia de Islamabad afirmou que o camião transportava perto de mil quilos de explosivos.

A tragédia ocorreu horas depois do novo presidente do país, o viúvo de Benazir Butto, Asif Ali Zardari, ter discursado pela primeira vez no parlamento, a poucos metros do lugar da explosão.