Última hora

Última hora

"O objectivo em Ondarroa era matar"

Em leitura:

"O objectivo em Ondarroa era matar"

 "O objectivo em Ondarroa era matar"
Tamanho do texto Aa Aa

Um duplo atentado no País Basco provocou onze feridos durante a última madrugada.

Os dois ataques foram perpetrados com recurso a
a viaturas armadilhadas.

Em Ondarroa, o alvo foi uma esquadra de polícia. O ataque em Vitoria, capital do País Basco, ocorreu junto a uma instituição bancária provocando, apenas, danos materiais.

O ministro do Interior do governo basco diz que o objectivo em Ondarroa era matar. Javier Balza, refere, que tentaram “atrair os agentes com cocktails molotov” antes de fazerem explodir a viatura. Pormenores que considera importante divulgar “para que a sociedade saiba o que move os terroristas.”

Os agentes escaparem com vida porque sairam pelas traseiras da esquadra. Entre pessoas atingidas pela detonação da viatura armadilhada encontram-se três agentes com ferimentos ligeiros.

A imprensa espanhola atribui os atentados à ETA.

O chefe de Governo, José Luis Rodriguez Zapatero,
garante que não vai recuar “um único milímetro” perante os terroristas que têm como único destino a prisão.

Em Vitoria, antes da explosão a polícia recebeu um telefonema em nome da organização separatista basca.

Um registo que permitiu às autoridades isolarem a zona antes da explosão.

Trata-se do segundo atentado no País Basco na ultima madrugada depois de uma outra viatura armadilhada ter explodido, cerca da meia-noite, em Salburua, um novo bairro dos arredores de Vitoria, pouco depois de um telefonema anónimo para a polícia local.