Última hora

Última hora

Palin ultrapassa McCain nas sondagens

Em leitura:

Palin ultrapassa McCain nas sondagens

Tamanho do texto Aa Aa

É sabido que em política os americanos não fazem as coisas por acaso e o melhor e mais recente exemplo desta realidade foi a escolha de Sarah Palin para candidata à vice-presidência republicana da Casa Branca.

Depois de um início atribulado no papel de braço direito de John Mccain, Sarah Palin conquistou definitivamente o coração dos republicanos e de uma parte do eleitorado norte-americano indeciso ou democrata que não apoia Barack Obama. E tanto assim é que tem sido Palin a assegurar sozinha, ou quase, a campanha para as presidenciais norte-americanas do dia 04 de Novembro.

Com 72 anos e após umas primárias, pouco desgastantes quando comparadas com as democratas, mas que duraram seis meses, McCain decidiu descansar após a Convenção Republicana.

Para já esta estratégia está a dar frutos porque Sarah Palin ganhou mais visibilidade e os índices de popularidade não param de aumentar.

Isto apesar, de um início conturbado devido à notícia de que a filha Bristol, de 17 anos, está grávida e não é casada e do facto de a candidata estar a ser investigada por abuso de poder.

Uma residente de Wasilla, onde a agora governadora do Alaska foi prefeita, defende que os seus adversários “andam à procura de coisas para a poderem criticar. Ela não é perfeita. É um ser humano como todos nós, mas não vão encontrar nada”, acrescenta.

Certo é que o estilo da candidata ultraconservadora, de 44 anos, tem feito furor. Nem os óculos de Palin, concebidos por um criador japonês, passam despercebidos aos fãs da candidata.

As encomendas feitas à companhia de Kazuo Kawasaki passaram dos habituais 12 mil pares por ano e meio a nove mil só nos últimos 10 dias. Grande parte destas encomendas é proveniente dos Estados Unidos.