Última hora

Última hora

Um africano, um asático e um europeu são os finalista do Prémio Sakharov

Em leitura:

Um africano, um asático e um europeu são os finalista do Prémio Sakharov

Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento Europeu escolheu os três finalistas do Prémio Sakharov, entre os oito candidatos inicialmente em liça. Há 20 anos que o Prémio Sakharov, do Parlamento Europeu, distingue personalidades que se destaquem pela defesa da democracia e da liberdade de pensamento.

O vencedor deste ano será escolhido em Outubro entre os três finalistas, representativos do mundo, como explica o eurodeputado socialista espanhol Josep Borrell: “Temos um candidato asiático, Hu Jia, o dissidente chinês que foi nomeado o ano passado e ficou entre os finalistas. É alguém que fez uma videoconferência com os eurodeputados; como consequência, foi acusado de subversão, e pagou-a com uma pena de prisão. Temos o Kozouline, um europeu da Bielorrússia, líder da oposição a uma das poucas ditaduras que ainda existem no continente europeu. E depois temos o abade Malu Malu, de África. Um africano, um asiático e um europeu.”

O prémio, de 50 mil euros, será entregue numa cerimónia solene, no Parlamento Europeu, em Dezembro.