Última hora

Última hora

Merkel disposta a defender "lei Volkswagen" junto de Bruxelas

Em leitura:

Merkel disposta a defender "lei Volkswagen" junto de Bruxelas

Tamanho do texto Aa Aa

Intensifica-se o braço-de-ferro entre Volkswagen e Comissão Europeia. A companhia alemã beneficia de um forte apoio do executivo de Berlim. Esta terça-feira, Angela Merkel voltou a afirmar que está disposta a defender a “lei Volkswagen” junto de Bruxelas.

Perante os empregados da empresa, na sede em Wolfsburgo, a chanceler alemã defendeu que o seu executivo aplicou a sentença do Tribunal Europeu de Justiça, “a decisão foi tida em conta, mas considero que quando se trata de decisões importantes da empresa, a minoria de bloqueio deve persistir.”

O maior accionista da Volkswagen é a Porsche que defende a abolição da lei que protege a companhia de uma OPA hostil. No outro lado da barricada encontra-se o Estado da Baixa-Saxónia, segundo maior accionista e que pretende manter o mecanismo de bloqueio.

Em Maio, Berlim aprovou uma nova versão da chamada “lei Volkswagen” que até então protegia a companhia de uma OPA hostil, através da proibição de que um mesmo accionista pudesse ter mais de 20% de direitos de voto no conselho de administração. A nova versão da lei obriga a que haja pelo menos 80% de votos favoráveis a qualquer operação corporativa importante.

Ora esta alteração à lei continua a dar ao Estado da Baixa Saxónia o direito de veto já que detém uma fatia de 20,3% da Volkswagen.