Última hora

Última hora

A instabilidade financeira dominou a Assembleia Geral da ONU deste ano

Em leitura:

A instabilidade financeira dominou a Assembleia Geral da ONU deste ano

A instabilidade financeira dominou a Assembleia Geral da ONU deste ano
Tamanho do texto Aa Aa

Uma acção imediata contra as crises que afectam o planeta. Foi este o apelo de Nicolas Sarkozy à comunidade internacional perante uma plateia de líderes mundiais. “Aprendamos a gerir colectivamente as crises mais graves que ninguém, mesmo os mais poderosos de entre nós, pode resolver sozinho”.

O presidente francês referia-se à crise no Darfour, à luta contra o terrorismo, à crise alimentar, ao aquecimento climático e ao aumento do preço do petróleo.

Um mundo diferente daquele que George W. Bush conhecia quando pela primeira vez discursou na Assembleia. “A semana passada, anunciei uma acção decisiva do Governo federal para atacar a raíz da maior parte da instabilidade nos nossos mercados financeiros, através da aquisição de liquidez que está a impedir o equilíbrio das contas e a restringir o afluxo de crédito. Posso garantir que a minha administração e o Congresso estão a trabalhar juntos para rapidamente aprovar legislação que aprove esta estratégia”, prometeu o chefe de estado norte-americano.

Na última vez que se dirigiu à Assembleia das Nações Unidas enquanto presidente, Bush esperaria que o tema dominante fosse o programa nuclear iraniano, mas a salvação do sector financeiro americano acabou por roubar o momento.