Última hora

Última hora

PE quer que Bruxelas apresente propostas para traver a crise

Em leitura:

PE quer que Bruxelas apresente propostas para traver a crise

Tamanho do texto Aa Aa

As consequências da crise no sistema financeiro mundial estão a preocupar o Parlamento Europeu, que está reunido desde segunda-feira em sessão plenária para debater sobre a questão.

O debate conta com a presença de Christina Lagarde, ministra da Economia de França, país que assume a presidência rotativa da União Europeia, membros da Comissão Europeia e eurodeputados.

Perante o hemiciclo, o comissário europeu dos Assuntos Económicos e Monetários, Joaquin Almunia, afirmou que “a falta de transparência no sistema e a incapacidade dos mecanismos de controlo de fazerem o ponto da situação provocou uma queda dramática da confiança.”

Esta falta de confiança persiste mesmo após o anúncio do plano da Casa Branca para tentar travar a crise e isto ressente-se nos mercados financeiros que depois da histeria de sexta-feira voltaram às quedas esta semana.

Este eurodeputado alemão defende que “é o fim do domínio do modelo norte-americano no mercado internacional e por isso é preciso ver o que é bom para a Europa e para o mercado internacional. Nós queremos manter um sistema de mercado aberto mas é preciso mudar a sua estrutura e algumas regras.”

Na terça-feira, os eurodeputados aprovaram com uma larga maioria o relatório do socialista Poul Nyrup Rasmussen que exige que Bruxelas apresente propostas, até ao final do ano, para evitar que uma crise idêntica à actual possa vir a surgir nos próximos anos. O texto foi adoptado por 562 votos a favor em 785 assentos.