Última hora

Última hora

Finlândia de luto enquanto repensa legislação de porte de armas

Em leitura:

Finlândia de luto enquanto repensa legislação de porte de armas

 Finlândia de luto enquanto repensa legislação de porte de armas
Tamanho do texto Aa Aa

A Finlândia assinalou esta quarta-feira um dia de luto nacional na sequência do segundo tiroteio numa escola em menos de um ano.

A imprensa finlandesa apontou unanimemente o dedo ao laxismo da legislação sobre o porte de armas. Outras causas apontadas foram os conteúdos violentos encontrados na Internet ou o isolamento e falta de acompanhamento psicológico dos estudantes no país.

O Governo prometeu já um reforço das leis mas em Kauhajoki – localidade onde se deu a tragédia – esta residente defende que “um melhor controlo é apenas uma melhoria. Enquanto existirem pessoas com perturbações, continuarão a encontrar armas de qualquer forma”.

Matti Saari, de 22 anos, matou dez pessoas num centro de formação profissional da pequena localidade antes de cometer suicídio.

Anunciou as intenções num vídeo colocado na Internet, que levou a polícia até à porta de sua casa, sem no entanto confiscar o revólver ou a licença de porte de arma de Saari. A actuação policial é agora alvo de intenso escrutínio.

Segundo as autoridades, o jovem homicida estava a planear o massacre há seis anos. A Finlândia é o terceiro país do Mundo com maior número de armas de fogo por habitante, em grande parte devido a uma longa tradição de caça, transmitida entre gerações.

O membro de um campo de tiro explica que “a caça é um importante passatempo” para muitos finlandeses. Acrescenta que “muitos têm armas e sabem como cuidar delas”.

Mas os legisladores poderão em breve contestar esta afirmação. O primeiro-ministro finlandês está a considerar nomeadamente a proibição do uso privado de pistolas e o aumento dos requisitos para a posse de armas de caça.

Um incidente semelhante em Novembro de 2007 já tinha levado o executivo a propor o aumento da idade mínima para a aquisição de uma arma dos 15 para os 18 anos, medida que ainda não entrou em vigor.