Última hora

Última hora

Ahmadinejad sobe à tribuna da ONU para criticar Estados Unidos

Em leitura:

Ahmadinejad sobe à tribuna da ONU para criticar Estados Unidos

Tamanho do texto Aa Aa

Três vezes sancionado pela ONU, o presidente iraniano voltou ontem a reincidir, durante a assembleia geral da organização.

Na ausência dos embaixadores israelita e norte-americano, Mahmoud Ahmadinejad afirmou que não se deixa intimidar e que, está pronto “a colaborar com os inspectores internacionais, mas sem suspender o programa nuclear”.

Defendendo o direito de todos os países, “a produzir energia nuclear para fins civis”, o presidente anunciou que, “o império americano está a caminhar para o fim”, convidando os próximos governantes do país, “a limitar as interferências além-fronteiras”.

Um discurso virulento que levou à anulação do encontro marcado para quinta-feira entre os ministros dos cinco países que negoceiam com o Irão o desmantelamento do programa nuclear do país.

O último relatório da Agência internacional de Energia Atómica voltava a denunciar, na semana passada, a recusa de Teerão em suspender as actividades de enriquecimento de urânio.

Depois de três sanções da ONU contra o Irão, o presidente israelita Shimon Peres, sugeriu ontem uma intervenção sobre os preços do petróleo, cuja subida, afirmou, “está a financiar o terrorismo mundial”.