Última hora

Última hora

Curdos são excepção na nova lei eleitoral iraquiana

Em leitura:

Curdos são excepção na nova lei eleitoral iraquiana

Tamanho do texto Aa Aa

O parlamento iraquiano aprovou ontem a nova lei eleitoral do país, depois do debate sobre o texto ter inflamado durante meses as relações entre as várias comunidades do país.

O texto prevê a convocação de eleições provinciais, o mais tardar até 31 de Janeiro do próximo ano em todo o território, à excepção da região curda.

A data da convocação do sufrágio em Kirkouk, no norte do país, está dependente da criação de um comité representativo das três comunidades da região (curdos, turcomenos e árabes).

A repartição do poder na região do curdistão iraquiano é, desde há meses, o palco de um braço-de-ferro entre os curdos, que querem ter um peso reforçado, e as comunidades turcomenas e árabes da região.

O controlo curdo sobre a zona rica em petróleo, suscita várias dúvidas, não só a nível nacional como com os países vizinhos, como a Turquia, que temem assistir à criação de um curdistão iraquiano independente.

Washington, que concedeu mais autonomia ao território, teme, por seu lado, que a questão curda possa continuar a interferir no processo de reconciliação política iraquiano.