Última hora

Última hora

Extrema-direita pode tornar-se terceira força política após legislativas austríacas

Em leitura:

Extrema-direita pode tornar-se terceira força política após legislativas austríacas

Tamanho do texto Aa Aa

A Áustria vai a votos no Domingo em legislativas antecipadas que deverão ficar marcadas pela perda de eleitorado dos grandes partidos a favor da extrema-direita. As últimas sondagens dão uma ligeira vantagem aos social-democratas conduzidos por Werner Faymann, sucessor do chanceler Alfred Gusenbauer.

Mas o SPO deverá sofrer na pele o descontentamento da população com a situação económica e a ineficácia da coligação com os conservadores do OVP, que caiu ao fim de 18 meses. O ministro das Finanças e líder conservador, Wilhelm Molterer, sofre do desgaste do executivo com os social-democratas e ambas as formações deverão conquistar em conjunto menos de 60 por cento dos votos, pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial.

Os verdes continuarão a marcar presença no Parlamento, mas deverão relegar o estatuto de terceira força política ao Partido da Liberdade. O FPO – formação de extrema-direita conduzida por Heinz-Christian Strache – pode, segundo as sondagens, duplicar os votos conseguidos nas últimas eleições.

Juntamente com o dissidente BZO liderado pelo polémico Jorg Haider, os partidos da extrema-direita podem arrecadar mais de um quarto dos votos.