Última hora

Última hora

Eleições austríacas: Molterer (ÖVP) versus Faymann (SPÖ)

Em leitura:

Eleições austríacas: Molterer (ÖVP) versus Faymann (SPÖ)

Eleições austríacas: Molterer (ÖVP) versus Faymann (SPÖ)
Tamanho do texto Aa Aa

Wilhelm Molterer, líder do partido conservador austríaco ÖVP, é o homem que precipitou as eleições antecipadas. Em Julho disse que “bastava” e colocou um ponto final a 18 meses de governo de coligação com o SPÖ, por este ter ficado eurocéptico.

Democrata-cristão e ministro das Finanças cessante, é a primeira vez que Molterer conduz uma campanha eleitoral nacional. Partidário da firmeza orçamental é criticado, precisamente, por esse rigor quase excessivo e pela falta de carisma. Sobretudo é o alvo dos ataques do “todo-poderoso” Krone Zeitung, lido por 43 por cento dos austríacos. Krone, em alemão, quer dizer Coroa e apoia abertamente o candidato social-democrata

Molterer afirma, com ironia não ser a “joia da Coroa” ou criação deste tablóide, porque os jornais não criam personagens na Áustria. O ÖVP só ilustrou os cartazes de campanha com a imagem de Molterer na recta final da campanha.

Completamente diferente, o candidato do SPÖ, Werner Faymann, irradia charme e sorri a toda a gente. Ministro dos Transportes cessante, cultiva uma imagem de afabilidade a toda a prova e, sobretudo, dispõe de grande apoio da imprensa popular: os patrões do Krone e do Österreich são amigos pessoais.

Dizem que é “fino como uma agulha”, alérgico à confrontação e acaricia no sentido do pelo do eleitorado popular.

“Tal como todos, sinto que um movimento está a pedir força…tendo confiança, levantarmo-nos-emos para fazer uma parte do caminho juntos, e sinto que este compromisso se intensificou nas últimas semanas”.

O SPÖ foi fundado em 1889, sendo um dos partidos mais antigos da Europa. Estava em queda livre até à chegada de Faymann, em Junho. para apelar aos eleitores mais seduzidos pela extrema-direita, multiplicou as promessas de redução do IVA dos produtos alimentares e de mais ajudas às famílias .