Última hora

Última hora

Estados Gerais do Multilinguísmo recomendam apoio à tradução e ao ensino

Em leitura:

Estados Gerais do Multilinguísmo recomendam apoio à tradução e ao ensino

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Gerais do Multilinguismo, celebrados esta sexta-feira em Paris, pediram mais apoios oficiais para a tradução e para a apredizagem das línguas.

Reunidos na emblemática Universidade de Sorbone, os 600 participantes exortaram a União Europeia a reforçar o programa de aproximação das culturas

Lio, a cantora de origem portguesa, exemplo vivo de multilinguismo e multiculturalismo, deixou o seu testemunho.

A ministra da Cultura de França passou pelo certame, tal como o comissário europeu, Leonard Orban:

“Nós promovemos o filme com legendas, porque acreditamos que é verdadeiramente importante, de um ponto de vista cultural, mas também como promoção das línguas estrangeiras”.

Mas há quem pense o contrário, como o comnsultor de media, François Catala:

“A dobragem e a legendagem são alavancas, alavancas sujeitas a constrangimentos culturais. Na Polónia, a voz original é mais bem aceite que as dobragens ou que as legendas”.

Entre os 27, ainda existe muita cultura que não tem a circulação que merece, por falta de tradução. A literatura fica muitas vezes limitada às fronteiras linguísticas.

Apesar de tudo, 56 por cento dos europeus admite ser capaz de uma conversação, numa segunda língua.

Mas as línguas são ainda o instrumento mais rápido para aceder ao conhecimento. Importante numa União com 23 idiomas oficiais.