Última hora

Última hora

Crise económica absorve debate eleitoral

Em leitura:

Crise económica absorve debate eleitoral

Tamanho do texto Aa Aa

A actual crise financeira dominou grande parte do dabate entre os dois candidatos à Casa Branca.
Os 90 minutos destinados a discutir a política externa norte-americana foram usados para falar da crise que assola os Estados Unidos.
“Foi o seu presidente, com o qual você disse concordar totalmente que contribuiu para esta orgia de despesas e para este enorme déficit e você votou todos os seus orçamentos” acusou Barack Obama.

“Este é apenas o principio do fim se não conseguirmos instaurar uma solução para sair do problema e estabilizar as instituições. E temos ainda muito trabalho a fazer”, responde mais tarde John McCain.

Barack Obama saiu ao ataque na economia, uma área onde é dado com o mais forte pela sondagens.
Os dois discordaram na forma de gerir o orçamento de estado e de conduzir a retirada das tropas do Iraque e o candidato demcrata acusou: “ No início você era um dos que dizia que ia ser fácil e rápido, e enganou-se! Diziam que havia armas de destruição massiva, e enganou-se! Dizia que seriamos reconhecidos como libertadores e enganou-se!”
McCain defendeu: “O próximo presidente dos Estados Unidos não vai poder questionar-se se deviamos ter ido para o Iraque ou não. O próximo presidente terá de pesnar como vamos sair do Iraque e o que deixámos para trás.”

Sobre o dossiê iraniano o senador democrata indicou que está de acordo com John McCain sobre o facto de que os Estados Unidos não poderem tolerar um Irão dotado de uma arma nuclear e apelou a sanções mais duras contra Teerão.