Última hora

Última hora

Já se respira, na Alitália

Em leitura:

Já se respira, na Alitália

Tamanho do texto Aa Aa

Esta segunda.-feira, foi celebrado um acordo com todos os sindicatos da empresa, para impor um plano que salve a companhia aérea italiana.

Mergulhada num colapso financeiro semprecedentes, a companhia conseguiu hoje o acordo dos dois sindicatos que se mostravam mais renitentes. O AViA, do pessoal de cabina e SDL do pessoal de terra.

O momento de grande reflexão, diz o presidente do AVIA: “Não temos nada para celebrar, Para nós, isto é um momento de reflexão. Um terço dos nossos colegas vai ficar sem trabalho. Tivemos de assinar este acordo, de forma muito responsável”. Um preço social elevado, para tentar salvar a companhia, o sacrifício de milhares de postos de trabalho.

Os números do colapso são impressionantes. As perdas diárias atingem os 2,1 milhões de euros, que vau juntar-se a uma dívida acumulada das ordem dos 1,2 mil milhões. A administração continua agora à procura de parceiros, na Europa, que façam aumentar a procura, passo importante para a salvação da companhia. A Air France-KLM e Lufthansa podem ser fundamentais, neste plano. Mas o Governo continua a desejar que os parceiros estrangeiros fiquem com menos de 50 por cento.