Última hora

Última hora

União Europeia reforça laços com a Índia e plano de combate à crise alimentar

Em leitura:

União Europeia reforça laços com a Índia e plano de combate à crise alimentar

Tamanho do texto Aa Aa

Para fazer frente à evolução dos preços, a UE, vai reforçar o programa de ajuda alimentar que em 2006 beneficiou 13 milhões dos 43 milhões de europeus, que se estima, estejam ameaçados pela pobreza alimentar.

Nicolas Sarkozy apresentou o programa, em Marselha, ao lado do Presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, e do Primeiro-Ministro indiano. O Presidente da União europeia frisou que o objectivo deste encontro foi mostrar, ao Primeiro- Ministro indiano, que a relação entre a Europa e a Índia é estratégica. É uma relação estratégica num plano comercial e a UE decidiu acelerar as conversações para negociar um acordo bilateral, Europa-Índia, de comércio livre.

A Europa é o parceiro comercial número um da Índia, o que representa sessenta biliões de euros por ano. A Índia ocupa o nono lugar em relação à Europa, atrás da Coreia do Sul.

O Presidente da União Europeia espera assinar, até ao final de 2009, o acordo bilateral com a Índia. Na agenda desta cimeira estão ainda a crise financeira, o terrorismo e a liberdade religiosa na Índia. A minoria cristã indiana voltou a ser atacada recentemente.

O Primeiro-Ministro da Índia explicou que a Índia é um país multi racial e multi religioso e que a constituição da Índia garante a todos os cidadãos indianos liberdade de direitos para professarem a religião que quiserem.

O aquecimento global é também motivo de debate nesta cimeira. Terça-feira os encontros mudam para Paris onde se concretizam negócios entre França e a Índia para a compra, por parte da Índia, de reactores nucleares, TGV e satélites.