Última hora

Última hora

Dirigentes do banco Dexia demitem-se

Em leitura:

Dirigentes do banco Dexia demitem-se

Tamanho do texto Aa Aa

Um dia depois de as acções do banco Dexia terem registado a maior queda de sempre, dois dirigentes da instituição demitiram-se. Isto numa altura em que os Governos Europeus voltam a intervir. 6,4 mil milhões de euros é quanto vai ser injectado no Dexia por Bélgica, França, Luxemburgo e pelos maiores accionistas da instituição.

O ministro belga das Finanças, Didier Reynders, justificou assim mais esta intervenção estatal: “O primeiro objectivo é proteger as poupanças, proteger os clientes, em todas as nossas instituições, ou seja, protegê-los a 100 por cento, não deixar ninguém em dificuldades”.

O Governo da Bélgica acompanha ainda a situação dos bancos ING e KBC. O Dexia é o segundo banco salvo pelo Estado belga no espaço de três dias. O primeiro foi o Fortis.