Última hora

Última hora

McCain e Obama aproximam-se nas sondagens

Em leitura:

McCain e Obama aproximam-se nas sondagens

Tamanho do texto Aa Aa

As útlimas sondagens reduzem a diferença que separa os dois canidatos à Casa Branca.
John McCain ganha terreno e aproxima-se de Barak Obama que lidera acom 50% das intenções de voto contra 46% para o seu rival.

A campanha presidencial norte-americana ganha assim em agressividade, sobretudo depois da recusa do Congresso em aprovar o plano de resgate para reduzir o impacto da crise financeira.

John McCain procura convencer os eleitores da necessidade de uma solução mesmo que seja impopular alertando que as consequências da falta de acção serão catastróficas para as familias.

Sob este de fundo de crise republicanos e democratas trocam acusações.
Percebendo que a actual situação económica do país pesa a seu favor, Barak Obama ataca denunciando o “resultado de oito anos de irresponsabilidade”. Ontem ele reiterou o pedido para que o Congresso retome as negociações e aprove o acordo.

O seu rival é mais ousado. McCain pediu ao tesouro norte-americano que actue de forma independente, sem esperar que o Congresso aprove o pacote de ajuda financeira e compre ja uma parte das hipotecas que bloqueiam o sistema de crédito.

Uma pesquisa mostra que há pouco entusiasmo popular pelo plano – entre os dias 27 e 29 de setembro, só 45 por cento o apoiavam, contra 38 por cento que o rejeitavam.