Última hora

Última hora

Palin e Biden mostram na TV que estudaram bem a lição

Em leitura:

Palin e Biden mostram na TV que estudaram bem a lição

Tamanho do texto Aa Aa

Os dois candidatos à vice-presidência dos Estados Unidos apareceram diante das câmaras como dois bons alunos com a lição bem estudada.

Não houve grandes gafes no primeiro e único debate entre a republicana Sarah Palin e o democrata Joe Biden. Cada um reafirmou o seu estilo. A economia dominou grande parte do frente-a-frente.

“Penso que um bom barómetro se queremos determinar se foi um bom ou um mau período para a economia norte-americana é ir ao um jogo de futebol das crianças ao sábado e perguntar aos pais como é que se sentem em relação à economia e aí vão constatar receio na voz deles”, afirmou Sarah Palin.

“Há duas semanas, John McCain disse, às nove da manhã, que os fundamentos da economia eram sólidos…e duas semanas antes tinha dito que o país fez grandes progressos económicos com as políticas de Bush. Às nove da manhã, disse que a economia era forte e no mesmo dia às onze horas disse que estávamos a atravessar uma crise económica. Isto não faz dele uma má pessoa mas sublinha que ele está desligado da realidade”, disse Joe Biden.

O debate ficou ainda marcada pela espinhosa questão iraquiana.

“Eu e Barack Obama concordamos plenamente numa coisa é preciso fixar uma data de retirada das tropas e passar a responsabilidade aos iraquianos”, considerou Biden.

“O vosso plano é uma rendição e isso não é o que as nossas tropas precisam de ouvir hoje, não é o apoio que a nossa nação espera receber”, rebateu Palin.

Segundo as sondagens da CNN e da CBS, Biden ganhou o frente-a-frente mas 84% dos telespectadores afirmaram que Palin ultrapassou as expectativas.

Após o debate, 54% dos norte-americanos consideraram Palin mais simpática do que o adversário mas apenas 36 % julgaram que a governadora do Alasca está pronta para liderar a nação.

A 33 dias das presidenciais norte-americanas, o democrata Barack Obama continua à frente nas sondagens.