Última hora

Última hora

Gaffe marca visita de Bernard Kouchner ao Médio Oriente

Em leitura:

Gaffe marca visita de Bernard Kouchner ao Médio Oriente

Tamanho do texto Aa Aa

Em entrevista ao diário israelita “Haaretz”, o ministro francês dos Negócios Estrangeiros disse que “a bomba atómica não daria imunidade ao Irão, porque Israel os comeria antes”. Uma declaração já corrigida por Bernard Kouchner, que explicou que queria dizer “hit” (atingir) e não “eat”, palavras inglesas com fonética semelhante.
Kouchner elogiou a coragem do primeiro-ministro israelita demissionário, que em declarações a um jornal defendeu a retirada de quase todos os territórios ocupados. “A declaração do primeiro-ministro Ehud Olmert é excepcional… e não tenho dúvidas de que a minha amiga Tzipi Livni vai ser – se Deus quiser, como se diz aqui por vezes, não sempre – a primeira-ministra que irá levar à paz e à criação do Estado palestiniano”, afirmou o ministro francês.
No primeiro discurso político desde que foi nomeada para formar o próximo Governo israelita, a sucessora de Ehud Olmert, Tzipi Livni, comprometeu-se, este domingo, a continuar as negociações de paz com os palestinianos.
Kouchner desdobrou-se em várias reuniões com dirigentes israelitas, no domingo, depois de ter consagrado o dia anterior a encontros com os responsáveis palestinianos.