Última hora

Última hora

EUA querem ajuda financeira dos aliados que não enviaram tropas para o Afeganistão

Em leitura:

EUA querem ajuda financeira dos aliados que não enviaram tropas para o Afeganistão

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos querem que os aliados da NATO que não enviaram tropas para o Afeganistão participem financeiramente no esforço de guerra. O Pentágono precisa de dezassete mil milhões de dólares para formar o exército afegão.

No último ano,registou -se um aumento da violência talibã. São cada vez mais as vozes que duvidam da possibilidade de ganhar a guerra. Esta semana, um comandante britânico e um alto responsável da ONU mostraram-se favoráveis ao diálogo com os talibãs.

Hoje, começou o recenseamento eleitoral para as presidenciais de 2009. Os talibãs apelaram à população para não ir votar. Entre a população, há quem considere que a presença norte-americana é positiva:

Houve muitas mudanças no Afeganistão em relação há sete anos. Hoje qualquer afegão tem um telemóvel. Há sete anos para fazer uma chamada era preciso ir ao Paquistão. Graças a Deus, depois da queda dos talibãs, a situação está muito melhor e há mais desenvolvimento”, afirmou um homem.

Para outro cidadão afegão, a vida no Afeganistão piorou depois da ocupação: “Durante os últimos sete anos, a presença militar estrangeira só trouxe miséria. A nossa economia ficou cada vez mais fraca. Não há trabalho. As pessoas sofrem. Olhe para nós. Estamos aqui o dia todo à espera e não encontramos trabalho”.

A cruz vermelha anunciou que centenas de milhares de pessoas poderão deixar as suas casas no inverno devido à seca, à insegurança e ao aumento dos preços dos alimentos.