Última hora

Última hora

Eurodeputados refoçam medidas contra as emissões de CO2

Em leitura:

Eurodeputados refoçam medidas contra as emissões de CO2

Tamanho do texto Aa Aa

A luta contra as mudanças climáticas saiu reforçada, depois do voto, esta terça-feira, na comissão de ambiente do Parlamento Europeu, de um conjunto de medidas nesse sentido.

Correndo o risco de dificultar as negociações futuras com os Estados membros, os eurodeputados pedem, contudo, à Comissão Europeia que aplique uma multa de 100 euros por cada tonelada de CO2 emitida a mais do que a quota autorizada a cada país. Os parlamentares autorizam, no entanto, os Estados membros a trocarem, entre si, as autorizações de poluir.

O objectivo é cumprir as metas da União Europeia para 2020: reduzir em 20% as emissões de gases com efeito de estufa, aumentar para 20% o consumo de energias renováveis e diminuir em 20% o consumo total de energia.

Mas os eurodeputados decidiram reduzir também o limite de quotas de CO2 que os Vinte e Sete podem importar dos países em desenvolvimento. Não mais de oito por cento das suas emissões de 2005, durante o período que vai de 2013 a 2020, bem menos do que os 5% anuais propostos pela Comissão Europeia.

Lutar contra as emissões de gases com efeito de estufa passa igualmente pela captura e pelo armazenamento do CO2. Os eurodeputados estão de acordo para criar um fundo que ajude as centrais eléctricas a desenvolver tais técnicas.

O combate passa igualmente pela redução das emissões dos próprios automóveis. Um assunto que continua a dividir os Estados membros mas também os próprios eurodeputados.