Última hora

Última hora

Obama e McCain apontam baterias contra crise financeira no segundo debate televisivo

Em leitura:

Obama e McCain apontam baterias contra crise financeira no segundo debate televisivo

Tamanho do texto Aa Aa

A política internacional e a crise financeira foram dois dos temas chave do segundo debate televisivo entre os dois candidatos à Casa Branca.

Barack Obama e John McCain tiveram dois minutos para responder a cada pergunta, algumas delas da audiência, e não lhes foram permitidas interpelações directas.

Para solucionar a crise na economia Barack Obama defendeu que é preciso cortar nos impostos, que é necessário criar um programa de resgate da classe média de forma a ajudar os governos locais a criar infra-estruturas e com isso diminuir o desemprego…

Já o candidato republicano considera que no caso do sector imobiliário é imprescindivel renegociar contratos, pois os valores das casas já não são os mesmos. John McCain promete comprar os empréstimos mal parados, de forma a que as pessoas possam ficar com as suas casas e descansadas em família no lar.

No que diz respeito à política internacional, a agressividade entre os dois candidatos foi bastante maior.

McCain diz que Obama está errado quanto ao Iraque, e que estava errado quanto à Rússia e à agressão contra a Geórgia. O senador do Arizona considera que o adversário tem uma carreira política curta, falta-lhe experiência, e ,ironicamente, afirma que Obama já não tem tempo para formação profissional.

A resposta do candidado democrata foi imediata, diz que não percebe como é que os Estados Unidos invadiram um país que nada tinha a ver com o 11 de setembro, ao mesmo tempo que Bin Laden e a Al-Qaeda ocuparam territórios, instalaram campos de treino de terroristas para depois atacarem os Estados Unidos.

O terceiro e último debate na televisão, que será talvez o frente-a-frente decisivo, está marcado para daqui a uma semana