Última hora

Última hora

Crise castiga preços do petróleo

Em leitura:

Crise castiga preços do petróleo

Tamanho do texto Aa Aa

A crise financeira mundial está a ter um efeito sobre os preços do petróleo. Os receios sobre o estado da economia fazem as pessoas comprar menos carros, viajar menos e, logo, gastar menos combustíveis. Como consequência, a queda na procura faz baixar o preço da matéria-prima.

O barril de crude norte-americano ronda agora os 87 dólares. Ou seja, depois do máximo histórico de 147 dólares atingido em Julho, a cotação caíu mais de 40%. Este preço representa um desafio para a OPEP, que pode vir a cortar os limites de produção. Nos últimos tempos, o cartel tem feito o contrário – abrir as torneiras.

Para decidir, o cartel vai ter uma reunião de emergência na sede de Viena, em meados do próximo mês. Esta reunião é o resultado das pressões de alguns membros, nomeadamente do presidente venezuelano Hugo Chávez.

Vários países membros estão de acordo sobre um corte na produção. A decisão final vai depender da Arábia Saudita, maior produtor do mundo, que se mantém céptica quanto à necessidade de fechar a torneira.