Última hora

Última hora

Jorg Haider: O adeus de um político controverso

Em leitura:

Jorg Haider: O adeus de um político controverso

Jorg Haider: O adeus de um político controverso
Tamanho do texto Aa Aa

Carismático e controverso, bronzeado e amante de carros desportivos. Jorg Haider foi durante anos a imagem do político austríaco para o exterior.

Os elogios às políticas do Terceiro Reich e os apelos a medidas pesadas para os asilados valeram-lhe muitas manchetes na imprensa.

Aos 20 anos liderava a juventude Liberal do FPO, o Partido Austríaco da Liberdade. Em 1979 foi o deputado mais jovem da nação e em 1986 chegou à liderança do partido.

A maior parte do seu percurso político foi dedicado à Caríntia, região de onde era natural e onde foi governador durante anos.

Era um provocador da imprensa e fazia questão de criticar a União Europeia. “Eu sou perigoso, até certo ponto, porque não concordo com a filosofia oficial da União Europeia, eles tentam centralizar o poder a nível europeu. E eu acho que temos de separar o poder, temos que trazer o poder de volta às pessoas”, declarava em tempos numa entrevista televisiva.

No ano 2000 o FPO e o Partido do Povo, do conservador Wolfgang Schussel, formaram um governo de coligação. E pela primeira vez na história, a UE aprovou sanções contra um dos seus Estados membros. Haider pemaneceu nos bastidores sem qualquer cargo no poder central.

Depois de ter anunciado a retirada da política nacional acabou por voltar em 2008 com uma nova formação que conseguiu o que acabou por ser mais uma vitória pessoal, com um resultado de 10%.

Mas o seu anterior partido FPO, liderado por Heinz-Christian Strache conseguiu mais de 17%.

Jorg Heider era casado com Claudia Heider de quem tinha duas filhas.