Última hora

Última hora

População de Klagenfurt deixa velas e flores à porta do gabinete de Haider

Em leitura:

População de Klagenfurt deixa velas e flores à porta do gabinete de Haider

Tamanho do texto Aa Aa

A morte de Jorg Haider deixou a Áustria, e sobretudo a Caríntia em estado de choque. Muitas foram os habitantes de Klagenfurt, a capital deste Estado do sul da Áustria, que fizeram questão de deixar uma flor ou uma vela à porta do gabinete do governador da Caríntia.

Uma simpatizante “refere que que já não há homens como Haider, que fez muita coisa pelas pessoas. Estava sempre prestes a ajudar toda a gente.”

Uma jovem rapariga afirma estar triste com a morte de Haider “porque foi o melhor político que alguma vez a região teve. Fez muito pela população da Caríntia e cumprimentava toda a gente na rua.”

Para o chanceler eleito e adversário político do defunto líder, Werner Faymann, “a notícia da morte foi extremamente chocante. Ele fez muito pela Caríntia. Também teve muitos opositores, mas marcou a política da Áustria nos últimos anos.”

Sucessor de Haider na liderança do FPO, Heinz Christian Strache explica que o seu antigo mentor “era um político com um estilo completamente novo nos anos 90 devido à sua maneira de falar com as pessoas. Ele estava muito próximo dos cidadãos e contribuiu consideravelmente para a democratização da Áustria. Era uma grande personalidade que respeitamos apesar de todas as diferenças que nos levaram, no final, a seguir caminhos diferentes”, conclui.

Político muito controverso, Haider foi o primeiro líder de um partido de extrema-direita a ser eleito para o governo de um Estado da União Europeia.

Na hora da morte, mesmo os seus piores inimigos, reconhecem-lhe mérito. Haider serviu de exemplo para toda a extrema-direita europeia.