Última hora

Última hora

Britânicos não querem pagar a crise financeira

Em leitura:

Britânicos não querem pagar a crise financeira

Tamanho do texto Aa Aa

Os contribuintes britânicos manifestaram-se contra o plano de salvação do sistema bancário apresentado pelo governo de Gordon Brown.

“Porque é que temos de pagar pela crise deles?” e “Temos de nos ver livres dos ricos” podia ler-se nos cartazes empunhados por várias centenas de manifestantes, na sua maioria estudantes e membros do Partido Socialista Trabalhador que tentaram tomar de assalto o Royal Exchange, uma antiga praça de comércio junto ao Banco de Inglaterra, hoje transformado em centro comercial.

O plano apresentado por Brown e que o primeiro-ministro britânico quer ver adoptado por outros países, prevê a nacionalização parcial de bancos através de uma injecção directa de capitais; uma linha de crédito e garantias quase ilimitadas para que os bancos voltem a emprestar dinheiro uns aos outros.

Na Islândia onde a bolsa foi suspensa por 2 dias, os manifestantes desceram ao centro de Reykjavik para exigir a demissão do governador do banco central.

O Estado do Atlântico norte cuja economia assenta na banca está à beira do colapso e o governo teve de assumir o controlo das 3 principais instituições do país onde estão depositados muitos interesses britânicos.