Última hora

Última hora

Tesouro anuncia plano de salvamento para sector bancário

Em leitura:

Tesouro anuncia plano de salvamento para sector bancário

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente norte-americano, George W. Bush, confirmou, ao início da tarde, na Casa Branca, a criação de um plano de salvamento que visa directamente o mercado interbancário, à imagem do que fizeram os líderes europeus no domingo.

“Hoje, anuncio novas medidas que a América vai tomar para aplicar o plano do G7 e reforçar os bancos de todo o país. Em primeiro lugar, o governo federal vai utilizar uma porção do plano de 700 mil milhões de dólares para injectar capital nos bancos e comprar acções.”

O programa foi elaborado conjuntamente pela Secretaria do Tesouro, pela Reserva Federal e pela Federal Deposit Insurance Corporation. As explicações do presidente da FED, Ben Bernanke.

“A nossa estratégia vai continuar a evoluir e a ser redefinida para nos adaptarmos a novos acontecimentos e a inevitáveis recuos . Mas não vamos baixar os braços enquanto não tivermos atingido os objectivos de reparar e reformar o nosso sistema financeiro e por conseguinte enquanto não restaurarmos a prosperidade na nossa economia.”

Bank of America, Wells Fargo, CITI, JP Morgan,
Goldman, Morgan Stanley e Bank of New York são alguns dos bancos que já aderiram ao programa.

Para tal vão ter que adoptar as normas estabelecidas pelo Tesouro em termos de remuneração dos seus dirigentes e de gestão de empresa.

O plano, de um valor de 250 mil milhões de dólares,
sensivelmente 180 mil milhões de euros, prevê a aquisição de acções das instituições financeiras e a concessão de garantias durante um período de três anos para os créditos interbancários contraídos até 30 de Junho de 2009.