Última hora

Última hora

Quarta-feira negra nas bolsas europeias

Em leitura:

Quarta-feira negra nas bolsas europeias

Tamanho do texto Aa Aa

O alívio na queda dos mercados parece ter sido sol de pouca dura. Depois da reacção positiva às medidas políticas postas em marcha na Europa e nos Estados unidos, os medos de recessão voltaram a castigar os mercados.

As bolsas de Londres, Frankfurt e Paris caíram todas cerca de 7%, tal como o índice pan-europeu Eurostoxx 50. Moscovo e Madrid perderam ambas mais de 5%. Moscovo foi, mais uma vez, a praça mais castigada.

David Buick, analista britânico, descreve a situação: “Gostaria de ver um resultado positivo do dinheiro que foi injectado nos bancos aqui, no resto da Europa e nos Estados Unidos. Penso que ainda é cedo. Estamos numa fase de negociação. Por enquanto, os empréstimos não vão crescer de forma significativa”.

Lisboa terminou o dia com uma queda inferior às outras praças europeias. O psi-20 fechou a descer cerca de 3%. Todos os 20 títulos do índice fecharam a descer. As perdas foram comandadas pela Galp, que caíu mais de 10%. O BCP, um dos pesos-pesados do índice, caíu mais de 5%.