Última hora

Última hora

Tensão entre Roma e Bruxelas em torno do "pacote climático"

Em leitura:

Tensão entre Roma e Bruxelas em torno do "pacote climático"

Tensão entre Roma e Bruxelas em torno do "pacote climático"
Tamanho do texto Aa Aa

O governo Berlusconi quebra o consenso europeu, sobre o chamado pacote climático e energético. Roma considera uma “loucura” os custos das metas a implementar até 2020, que calculou ontem em 181 mil milhões de euros.

O comissário europeu do ambiente, Stavros Dimas, declarou-se ontem “espantado” com os números italianos, falando de um custo de apenas 9 mil milhões de euros.

A ministra do ambiente italiana afirma que, “quer saber como é que Bruxelas calculou os custos das medidas. Parece-nos estranho que um comissário europeu que nos deveria representar possa agora atacar-nos sobre este tema”.

O governo tentou hoje acalmar a tensão ao rever para 10 mil milhões de euros as despesas totais.

Os objectivos de reduzir em 20% as emissões de gases com efeito de estufa e de aumentar em 20% o investimento em energias renováveis, até 2020, tinha sido mantido durante o Conselho Europeu desta semana.

O líder da oposição democrata, Valter Veltroni criticou a posição de Roma, que segundo ele, se arrisca a isolar a Itália ao nível europeu.