Última hora

Última hora

Divergências sobre as emissões de CO2

Em leitura:

Divergências sobre as emissões de CO2

Tamanho do texto Aa Aa

Subsistem as divergências entre os 27, sobre a oportunidade de um compromisso, para a redução de emissões de CO2.

Alemanha, Itália e outros estados do leste não aceitam a proposta da Comissão e da presidência francesa, porque, segundo dizem, tem custos muito elevados, num momento de grave crise financeira.

Mas a comissão, através da porta-voz para o Ambiente, diz que as contas feitas pela Itália partem de persupostos errados:

“A questão é que as autoridades italianas avançaram alguns números, dos custos do pacote, que não fazem parte da nossa avaliação, mas nós não os encontramos. Por isso é que acredito e estou convencida que os números são exagerados”.

Para tentar ultrapassar a questão, na próxima semana haverá um conjunto de reuniões bilaterais.

A ministra italiana do ambiente insiste na necessidade de ter em conta as especificidades de cada estado:

“Há muitos países perplexos com este pacote de propostas. Se se encontrar um acordo que tenha em conta as exigências cada um, então em Dezembro haverá acordo. Se não, haverá um relatório”.

Está em causa um plano para a redução em 20 por cento, das emissões de CO2, no espaço dos 27. Um plano para durar até 2020.

Reduzir ou modernizar a produção industrial é caro, num momento de grave crise.