Última hora

Última hora

Cerco aperta sobre paraísos fiscais pouco transparentes

Em leitura:

Cerco aperta sobre paraísos fiscais pouco transparentes

 Cerco aperta sobre paraísos fiscais pouco transparentes
Tamanho do texto Aa Aa

Actualizar a lista negra dos paraísos fiscais que não cooperam em matéria de transparência. Num contexto de grave crise financeira mundial e reunidos em Paris, 17 países pediram à Organização de Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) para identificar das nações incumpridoras.

O ministro francês do orçamento francês explica: “Temos que estabelecer uma lista oficial de paraísos fiscais para que a comunidade internacional se ocupe do problema”.

Nos últimos anos numerosos Estados foram riscados da lista de paraísos fiscais não cooperantes ao ponto de apenas existirem o Mónaco, Andorra e Liechtenstein.

Mas muitos países não respeitaram os compromissos assumidos facto que leva agora a OCDE a receber o pedido para identificar os reincidentes.

Entre as 17 nações reunidas em Paris, na conferência organizada por Paris e Berlim, existe a intenção de colocar a Suíça entre os que não cooperam em matéria de transparência.

A Suíça e o Luxemburgo recusaram participar nessa mesma conferência.