Última hora

Última hora

Desigualdades no mundo

Em leitura:

Desigualdades no mundo

Tamanho do texto Aa Aa

Os ricos estão mais ricos e os pobres mais pobres. No entanto, o aumento do fosso entre ricos e pobres não foi tão grande como o esperado, segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico.

A OCDE puiblicou agora um relatório sobre a evolução das desigualdades nos 30 países membros, num período de 20 anos, entre 1985 e 2005.

O México é o país onde o fosso é maior. Os rendimentos dos mais ricos representam, em média, 25 vezes o que ganham os mais pobres. Já a Dinamarca está no extremo oposto, com disparidades bastante mais pequenas.

Os Estados Unidos ocupam o terceiro lugar das desigualdades sociais, atrás da Turquia. O país está também entre aqueles em que o fosso mais cresceu, nos últimos anos. Mais um argumento que pode pesar na campanha eleitoral, agora que a América se prepara para ir a votos.

Um estudo separado, que mostra a forma como a disparidade evoluiu desde 2000, lança um alerta em relação não só aos Estados unidos, como também a países como a Alemanha e a Itália.

A OCDE diz que os governos dos países industrializados estão a apostar mais nas políticas sociais e no combate à pobreza, mas nem sempre essas políticas são eficazes.