Última hora

Última hora

Vinte e Sete procuram consenso sobre o Clima

Em leitura:

Vinte e Sete procuram consenso sobre o Clima

Tamanho do texto Aa Aa

O combate contra as alterações climáticas está transformado numa luta pelo consenso entre os países da União Europeia.

Reunidos no Luxemburgo, os ministros do Ambiente dos Vinte e Sete reafirmaram os objectivos europeus e sublinharam a necessidade de uma abordagem global.

Mas uma dezena de países – encabeçada pela Itália – teme o peso das metas europeias nas suas próprias indústrias e continua a fazer pressão para obter atenuações.

O ministro do Ambiente da França – país que preside a União – descarta uma crise no plano climático, sublinhando que “o objectivo de todos é obter um acordo”. Jean-Louis Borloo diz que “são equacionadas as especificidades ou dificuldades expressas por alguns Estados, mas não há um mandato para atrasar o plano”.

Os Vinte e Sete vão tentar alinhar posições até à cimeira de Dezembro, mas as metas climáticas para 2020 poderão continuar sem “modo de implementação”.

A ministra italiana Stefania Prestigiacomo afirma que “se for encontrado um acordo tendo em conta as diferentes exigências, haverá uma aprovação em Dezembro. Se não, haverá um adiamento”.

A falta de um consenso europeu até à Convenção da ONU sobre o Clima retirará sem dúvida autoridade aos Vinte e Sete para exigir “esforços comparáveis” do resto do Mundo.