Última hora

Última hora

Candidatos cerram fileiras a 15 dias das presidenciais norte-americanas

Em leitura:

Candidatos cerram fileiras a 15 dias das presidenciais norte-americanas

Tamanho do texto Aa Aa

A duas semanas das presidenciais, Barack Obama investe nos Estados-chave, como a Flórida.

O ritmo da campanha só será interrompido entre quinta-feira e sábado, quando o senador do Illinois se deslocar ao Hawaii para visitar a avó, que estará bastante doente.

Em Orlando, o candidato democrata contou com a antiga rival Hillary Clinton, que afirmou que “chegou o momento de ‘fechar o negócio’ por Barack Obama e ‘voltar a página’ sobre oito anos de liderança republicana falhada”.

Obama aproveitou o comício para denunciar o que classificou de ataques “mal intencionados” do campo republicano.

O senador do Illinois sublinhou que pode “aguentar mais algumas semanas de ataques de John McCain, mas o povo norte-americano não pode aguentar mais quatro anos de políticas económicas falhadas”.

O adversário republicano está a apostar nos Estados conquistados por George W. Bush em 2004.

No Missouri, McCain disse aos apoiantes que “nada é inevitável” e que ainda pode derrotar Obama. O senador do Arizona sublinhou que “não se pode perder a esperança”, é preciso “ser forte, ter coragem e lutar por uma nova direcção para o país e pelo que é correcto” para os Estados Unidos.

Os eleitores da Flórida puderam já ontem começar a votar por antecipação.

A 15 dias do escrutínio propriamente dito, Obama continua a liderar as sondagens nacionais, com uma média de 5 pontos de vantagem sobre McCain.