Última hora

Última hora

Antigo ministro russo das finanças acusado de desviar fundos libertado da prisão

Em leitura:

Antigo ministro russo das finanças acusado de desviar fundos libertado da prisão

Tamanho do texto Aa Aa

O antigo ministro russo das Finanças Sergei Storchak foi libertado provisoriamente esta terça-feira, ao fim de quase um ano de prisão, numa altura em que a Rússia enfrenta uma grave crise económica.

O ministério público anunciou que a decisão foi tomada devido ao arguido já não poder influenciar a investigação, mas os analistas têm outra explicação.

Stortchak é preciso no governo, devido à sua influência na alta finança internacional.

À saída da prisão, o ex-ministro confirma as especulações e diz estar a par da situação económica no mundo, especialmente nos Estados Unidos.

Storchak foi detido em Novembro de 2007 por desvio de 33 milhões de euros “através de fraude por um grupo organizado”, crime punido com até dez anos de prisão.

O ex-ministro é um especialista nas relações financeiras internacionais e foi uma figura proeminente das negociações para o pagamento da dívida da era pós-soviética.

Alexei Kudrin, actual detentor da pasta das finanças já se mostrou convencido da inocência de Storchak e anunciou que foi feita justiça.

Storchak justificou a sua saída da prisão de uma forma irónica. O governo de Medvedev perde um milhão de rublos por dia ao manter encarcerado o ex-ministro. Em tempo de crise, o Kremlin não se pode dar a esses luxos, diz o ex-governante.