Última hora

Última hora

Cimeira Europa-Ásia: primeiro ensaio para "refundar capitalismo"

Em leitura:

Cimeira Europa-Ásia: primeiro ensaio para "refundar capitalismo"

Tamanho do texto Aa Aa

Ásia e União Europeia afirmam-se dispostas a “coordenar esforços para fazer face à crise financeira internacional”. A expressão de Durão Barroso foi repetida hoje em Pequim, pelos responsáveis da Coreia do Sul, na abertura da cimeira Ásia-Europa que se desenrola até Sábado na presença de chefes de Estado e de governo de 43 países.

No próximo dia 15 de Novembro a cimeira mundial de Washington vai reunir as economias emergentes com o grupo do G8. Hoje, os 27 vão tentar sintonizar posições com países como a China, a Índia e o Japão sobre a forma de redifinir as regras dos mercados financeiros.

O presidente da Comissão Europeia, afirmou que a cimeira representa uma oportunidade para, “incrementar o diálogo em torno da política financeira e da cooperação entre os dois continentes. Os mais recentes acontecimentos mostraram que as regras e sistemas de supervisão precisam de ser revistos ao nível internacional”, sublinhou Durão Barroso.

Treze países da Àsia Oriental acordaram esta manhã a criação de um fundo de câmbio de divisas dotado de 80 mil milhões de dólares e financiado na sua maioria por China, Japão e Coreia do Sul. Um primeiro passo para prevenir falta de liquidez bancária, sob o espectro da recessão económica. A cimeira de hoje deverá abordar outros temas como a luta contra as mudanças climáticas, o programa nuclear da Coreia do Norte, ou o conflito afegão.