Última hora

Última hora

Croácia teme consequências de atentado na adesão à União Europeia

Em leitura:

Croácia teme consequências de atentado na adesão à União Europeia

Tamanho do texto Aa Aa

A Croácia interroga-se sobre as intenções do atentado bombista que vitimou ontem o proprietário do semanário “Nacional” em Zagreb. Um engenho explosivo colocado sob a viatura de Ivo Pukani, explodiu ao final da tarde de ontem, vitimando ainda o responsável de marketing do periódico. Pukani era apontado como um homem próximo do poder. Jornalista de investigação, tinha assinado vários artigos sobre as redes de crime organizado no país.

O primeiro-ministro croata considerou a acção como um acto de terrorismo, “longe dos habituais ajustes de contas entre mafiosos”. Ivo Sanader declarou que não deixará que, “Zagreb se transforme numa nova Beirute”, anunciando o reforço da luta contra o crime organizado e o terrorismo.

Uma mensagem enviada antes de mais a Bruxelas, a dias da apresentação de um novo relatório sobre as negociações de adesão da Croácia à União Europeia. Os 27 exigiram que Zagreb reforce a luta contra a criminalidade organizada e a corrupção.

O assassínio da filha de um advogado influente e o espancamento de um jornalista e de um antigo responsável municipal, tinham levado Sanader a demitir os ministros da Justiça e Interior, assim como o chefe da polícia nacional.