Última hora

Última hora

OPEP corta produção

Em leitura:

OPEP corta produção

Tamanho do texto Aa Aa

A OPEP fechou um pouco a torneira do petróleo. Os ministros dos 13 países membros do cartel decidiram reduzir a produção em milhão e meio de barris por dia. Uma medida que só tem efeito a partir de Dezembro, mas que pode começar já a agir sobre os preços.

A crise financeira mundial está a causar uma descida na procura. A procura mundial média, em 2008, está estimada em 86,5 milhões de barris por dia. Depois da decisão tomada agora, a produção da OPEP passa a ser de 27,3 milhões de barris diários.

Desde o início do ano, os preços do barril caíram já em mais de metade. “Há uma produção excedentária. As reservas são altas. Os valores no que toca ao crude, à gasolina e aos destilados. Há empresas que não conseguem pagar o petróleo, por isso não se pode falar de efeito da procura nos mercados financeiros, mas sim de efeito dos mercados financeiros na procura”, disse Chakib Khelil, presidente em exercício da OPEP.

O preço do barril continua a descer, nomeadamente em Londres, onde o Brent caíu para um valor abaixo dos 62 dólares. As descidas, nos mercados de Londres e Nova Iorque, rondam os 6%. No mercado norte-americano, a cotação do WTI ronda os 63,5 dólares.

Os dirigentes da OPEP esperam que o corte nos limites de produção tenha um efeito nos preços. A Arábia Saudita, maior produtor mundial, cortou os limites em cerca de 200.000 barris diários.