Última hora

Última hora

Economia do Reino Unido em contracção

Em leitura:

Economia do Reino Unido em contracção

Economia do Reino Unido em contracção
Tamanho do texto Aa Aa

A economia britânica esteve a encolher, no terceiro trimestre do ano, um prenúncio para uma recessão que, a confirmar-se, será a primeira desde 1991. Os analistas já esperavam um crescimento negativo, mas este tombo foi maior que o esperado.

O ministro das Finanças diz que tudo se vai resolver: “Os preços do petróleo caíram para metade nas últimas semanas e tomámos passos significativos para resolver os problemas nos bancos e a crise dos créditos. Vamos ultrapassar os problemas. Vamos fazer tudo para apoiar a economia e assegurar que temos uma sólida estrutura financeira. Vai ser difícil, mas vamos conseguir”, disse Alistair Darling.

O PIB do Reino Unido caíu 0,5% no trimestre de Julho a Setembro, a primeira contracção em 16 anos e a maior queda em 18 anos. Isto depois de um crescimento zero nos três meses anteriores.

O anúncio dos números causou fortes quedas na bolsa de Londres e uma desvalorização da libra esterlina.

A bolsa londrina tem sido uma das mais afectadas pela crise. Há quem peça uma acção das autoridades financeiras para contrariar a tendência: “Vamos ter três trimestres de crescimento do PIB em queda, mas já sabíamos que isso ia acontecer. Estamos prontos para isso e as autoridades vão ter que entrar em acção, reduzindo as taxas de juro para lutar contra a recessão”, explica o analista Howard Wheldon.

Recessão era, até há pouco tempo, uma palavra proibida, mas o governador do Banco de Inglaterra, Mervyn King, quebrou o tabu ao falar abertamente nessa possibilidade. Depois foi o próprio primeiro-ministro, Gordon Brown, a assumir.